Como escolher azeite

Receitas portuguesas rápidas

Muitas vezes os consumidores relacionam a qualidade do azeite com a acidez e a acidez com o sabor ou a cor. No entanto, e na verdade, a acidez está relacionada com a quantidade de ácidos gordos livres, com a variedade e o estado de maturação da azeitona aquando da colheita. Bem como a cor, pois um azeite verde provém de azeitonas
ainda verdes enquanto um azeite dourado provém de azeitonas mais maduras.
Na escolha do azeite, devemos ter em atenção a utilização pretendida. Assim, para temperar a cru, deve utilizar-se azeite virgem extra; confitar, fritar ou refogar, azeite virgem; frituras de grandes quantidades, azeite (uma mistura de azeite refinado e azeite virgem), ideal devido à sua elevada resistência às altas temperaturas. Sendo mais económico do que os anteriores, mantém o valor nutritivo e tem um ponto de fumo (temperatura em que as gorduras começam a decompor-se) bastante elevado, o que lhe confere a capacidade de poder ser utilizado várias vezes.

 

COMO CONSERVAR AZEITE

O azeite não melhora com o tempo e, por isso, devemos ter em consideração algumas condições para tirar dele o máximo proveito. Para tal, o azeite deve ser conservado em recipientes de vidro, de preferência escuros ou opacos, ou em recipientes de aço inox, bem fechados, em local fresco, sem luz e afastados de produtos com cheiros intensos, para evitar que os absorva. O tempo de conservação deve ser curto, respeitando a validade incluída na rotulagem. Tenha atenção, pois temperaturas elevadas e exposição à luz aceleram o processo de oxidação e rancificação desta gordura.
Outra alteração que acontece ao azeite quando exposto a temperaturas muito baixas é a solidificação. Contudo, ele retomará o aspecto inicial quando voltar à temperatura ambiente, não perdendo nenhuma das suas características.

 

 

Mais sugestões...